segunda-feira, 11 de março de 2013

estudo errado

A um clique de distância

As novas tecnologias e a internet trouxe varias contribuições para o processo ensino aprendizagem, ou seja, assim o conhecimento não fica guardado apenas nas instantes das bibliotecas a espera daquele leitor assíduo. Entretanto, é necessário que o professor saiba com utilizar essa ferramenta  á disposição na sala de aula, ensinado aos alunos como acessá-lo. Assim, o docente terá que desenvolver nos estudantes as habilidades de pesquisa, fazendo com que o aluno ligue os fatos, construa sua identidade pessoal e consiga construir por meio do senso critico seu próprio conhecimento.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Nós indicamos

Para quem deseja aprofundar seus conhecimentos sobre inclusão digital uma boa dica de leitura é o livro do historiador Maurício Falavigna, Inclusão Digital- Vivências brasileiras, lançado no último Fórum TIC Dataprev.O livro reúne depoimentos de especialistas em inclusão digital,  além de analisar a cultura digital sob diversos aspectos e relatar a evolução de projetos públicos de inclusão digital no Brasil. O obra está disponível na internet.

A internet não tem limites


Roraima leva inclusão digital para as comunidades indígenas.
O projeto Tamî´Kan, que na língua Macuxi quer dizer "sete estrelas", capacitou aproximadamente 100 professores para dar aulas de Introdução a Educação Digital. O objetivo do projeto é capacitar cerca de 300 professores indígenas de oito etnias, que atuam como professores nas comunidades indígenas de Roraima mas que não possuem formação em magistério.

sábado, 10 de setembro de 2011

Inclusão digital: a informática na educação





Diante das profundas mudanças de ordem política, econômica e social que vem acontecendo na sociedade contemporânea nas ultimas décadas, na qual, a explosão das tecnologias e comunicação se torna a cada dia mais presente e acelerada, facilitando desta maneira, o desenvolvimento da globalização, faz-se necessário, perante esta nova realidade a inserção da inclusão digital dentro do âmbito escolar, desenvolvendo nos estudantes habilidades, conhecimento crítico e criatividade.
O uso das tecnologias de informática e comunicação como recurso didático no processo de ensino-aprendizagem tem gerado muitas pesquisas e discussões. Em uma época em que a informação é rápida e constante o indivíduo precisa estar preparado para acompanhar essas revoluções, porém algumas perguntas começam a surgir: será que todas as pessoas no mundo têm acesso aos bens e serviços da era digitalizada? Os professores estão preparados para enfrentar este novo desafio? Desta forma tendo em vista, a formação de um novo espaço social em que a sociedade se encontra chamado “mundo globalizado” as escolas precisam desenvolver projetos específicos que busquem oportunizar aos estudantes contato com o mundo digital.
Entretanto, a integração dessas tecnologias no currículo escolar tem encontrado algumas dificuldades. O uso dessa ferramenta, tão importante nos dias atuais, tem enfrentado algumas limitações, pois nem todas as pessoas no Brasil, por questões de ordem econômica não tem computador e nem todas as escolas tem salas de informática, ou seja, não são todos os estudante que desfrutam dessa oportunidade, isto é, a realidade brasileira ainda é muito carente em nível social, econômico e mobilização e participação política. Neste sentido, a inclusão digital e o acesso da sociedade a esta informação não está ao alcance de todos, criando assim, uma ponte ainda maior entre incluídos e excluídos, porém, este problema se agrava se os espaços escolares não estiverem preparados para a construção desse aprendizado contextualizado e significativo.
Uma das discussões e preocupações dos professores de geografia é descobrir uma forma para tornar os conhecimentos dessa disciplina mais dinâmica, crítica e criativa, despertado no sujeito a capacidade para interpretar e compreender os fatos como realmente eles são, tendo uma visão mais abrangente de mundo. O professor deve estar preparado par a estas novas mudanças, ele deve ser capaz de mover a construção deste conhecimento despertando no educando maior interesse pelos assuntos abordados na sala de aula, e ao mesmo tempo considerando suas vivências e experiências.
Nessa perspectiva, é fundamental que o professor esteja aberto a essas novas mudanças, ele precisa estar disposto não só ensinar mais também aprender com essa nova realidade, melhorar sua capacidade de reflexão, autonomia e de cooperação é necessário que o conhecimento técnico e pedagógico estejam interligados, que os educandos busquem aperfeiçoadamente a capacitação e conseqüentemente se apropriem deste mundo digital, tornando a aprendizagem por meio destas novas tecnologias de informática e comunicação (TIC) uma ação efetiva e bons resultados para o âmbito escolar.
O computador surgi como um importante aliado na construção destes novos saberes, entre professor e aluno mudando alguns paradigmas da educação tradicional, a qual o professor era visto como o dono “saber” o aluno apenas decorava conteúdos não podendo participar do processo de conhecimento. Hoje, com essas novas tecnologias aplicadas em sala de aula, tais como: computadores, retroprojetores, projetor de filmes, slides e etc. as aulas podem se tornar bem mais interativas e dinâmicas a velocidade de informação possibilita a cooperatividade e a criatividade dos alunos por que eles podem estar trabalhando em equipe.
A escolha educacional de um software deve proporcionar ao aluno um aprendizado contextualizado levantando problemas e instigando o sujeito a pensar de uma maneira crítica dinâmica e consciente encontrar a solução, ou seja, despertando no indivíduo competência cognitiva favorecendo a compreensão de seu espaço sócio-cultural e sujeitos ativos dentro deste novo modelo de sociedade informacional.
A internet é um outro instrumento que o professor pode estar utilizando nas aulas ela apresenta uma gama enorme de informação e é também uma realidade nova nas escolas através da internet o indivíduo pode trabalhar com hiper texto, MSN, Orkut, blogs, etc. isto é, através de um link podemos saber o que acontece no mundo inteiro em questões de segundos.
No entanto a escolas precisam estar preparadas para este novo desafio, cabendo ao professor contribuir com a mudança de mentalidade dos estudantes, construindo sua opinião através do senso crítico.
Os recursos tecnológicos audiovisuais e a internet permitem a circulação de informação em questão de instantes independentes de sua fronteira temporal e espacial. Nesse sentido, é de fundamental importância que as instituições escolares não fiquem excluídas desse processo, professores, administradores e a comunidade escolar precisam se engajar nesta luta favorecendo aos alunos acesso a esta ferramenta tão importante nos dias atuais.